quarta-feira, 25 de junho de 2014

A Queda do V:TES na Cidade

Após um início de ano que prometia uma busca constante por novos jogadores para manter o jogo vivo em Teresina, sentimos o efeito contrário acontecer.

Eu comecei a me envolver com novos jogos e o tempo para o hobbie foi caindo. Outro companheiro de jogatina resolveu focar nos estudos e apoiou a parada no jogo, digamos assim.

Então, nosso pequeno grupo deixou de jogar V:TES. Parte do grupo ajudou a reunir aficionados por jogos de tabuleiro. Não só reunir, mas comprar jogos também. Eis alguns títulos que adquiri: Game of Thrones Board Game, Lord of the Rings LCG, Android: Netrunner, Agrícola, Ticket to Ride, Citadels, entre outros.

Um dos motivos para eu ter desanimado em relação ao V:TES foi principalmente pelo tamanho do grupo, enfrentar os mesmos decks, os mesmos jogadores. No fundo, há também o sobe e desce de interesses que acontece comigo. Já joguei muito xadrez, joguei muito RPG e joguei muito Magic. Cada um deles, parei por um motivo diferente.

No entanto, o RPG é o passatempo que sempre tento voltar para sentir as antigas sensações que ele provocou em mim nos tempos áureos de jogatina. Tanto é que tenho ainda vários livros que sequer joguei. Claro, há livros de RPG que somente a leitura já é agradável mas seria melhor usá-los em uma sessão de jogo.

Assim, em meio aos jogos de tabuleiro, tento jogar algumas partidas para manter o RPG vivo. E o V:TES? Penso que ainda jogaremos em 2014 mas isso só o tempo dirá com certeza.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Temporada dos Novatos

A Liga Teresinense de V:TES deu uma pausa para que um companheiro trate de assuntos de cunho particular. Sendo assim, vamos aproveitar a pausa para formar novos jogadores.

De dezembro até março de 2015, convidaremos nossos amigos e colegas para conhecer nosso querido card game. Remontaremos nossos starter decks e faremos partidas com eles.

Eu já remontei o Camarilla Edition: Nosferatu e o Legacies of Blood: Guruhi e quase tivemos uma primeira partida-aula nesta última sexta-feira. Formarei outros baralhos quando se fizerem necessários.

Tenho em mente algumas pessoas para convidar a conhecer o jogo. Veremos quantas aceitarão o convite. Poderemos ter em 2014 um número maior de jogadores e isso será muito divertido.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Liga Teresinense de VTES: Partida 17

Jogamos em plena noite de quarta-feira no apartamento do Maurício no bairro Santa Isabel. Era para ser em meu condomínio mas ainda à tarde ele me liga solicitando a mudança. Os demais concordaram.

Durante a semana anterior, busquei por um novo deck para jogar. Tinha por base duas premissas: propício ao ambiente local e ser focado em combate. Fui então para o TheLasombra, na sessão TWDA e procurei por clãs. O último clã que olhei foi o Osebo. E entre os decks, fiquei com o Rafinha Osebo Wall de 2009.

Faltaram-me algumas cartas, substituindo-as por similares e consegui as Massassi e algumas Flurry of Action com o Igor.

Os demais jogadores, Jean, Igor e Maurício, mantiveram seus decks. Afinal, eles vão muito bem na Liga, ao contrário de mim. Eles sabem que com os decks que estão jogando, tudo é um questão de posição na mesa, pois há um certo equilíbrio entre eles.

A mesa ficou assim configurada:

Maurício (Ventrue Bleed) -> Igor (Toreador Vote) -> Cláudio (Osebo Wall) -> Jean (Malk Bleed)

Fiquei agradecido por Massassi está na região não-controlada. Assim, testaria sua eficácia já na primeira partida. A mão veio bem sortida também.

Fui o último a colocar o primeiro vampiro na mesa. Antes disso, já havia perdido 4 de pool para uma Parit Shift do Igor. O Jean bleedou bem forte no começo da partida e o Maurício viu que a noite ia ser mais escura pra ele. No geral, a queda de reserva foi bem próxima entre os jogadores, mas evidentemente o Maurício e o Igor estavam numa situação mais difícil.

A Massassi ficou monstruosa com Enforcer, The Rack, Vessel e Pulse of Canaille. A questão é que não consegui usar todo o potencial dela, com exceção do combo The Rack + Vessel. Pulse of Canaille, usei somente uma vez e somente porque sabia que estava com Immortal Grapple em mãos, pois estava com medo de Coma.

Quando tinha oportunidades, causei um dano brutal em um dos vampiros do Jean e em outro momento mandei o mesmo para o torpor. Trabalhei de forma similar, com menos sucesso, contra meu predador, assustando-o um pouco, tentando reduzir a quantidade vampiros e de ações políticas por turno, consequentemente.

O momento crucial da partida foi quando o Igor pôs Toreador Grand Ball na mesa e saiu de míseros 3 pontos de pool para uma quantidade razoável após outro Parit Shift sobre mim. Após isso, ainda deixou um dos vampiros do Maurício em torpor, o mesmo ficando somente com um. Com um predador que, no momento estava com 3 vampiros prontos, não foi difícil prever sua saída.

A questão é que a partida acabou no tempo com a seguinte situação: Jean com fortes bleeds e muito stealth, Igor com Toreador Grand Ball e votos perigosos além de bounces e eu com um vampiro e uma grande quantidade de Intercepts mas com a Massassi na região não-controlada, graças a um Banishment.

Posso dizer que foi por pouco.

Combinamos, por questões pessoais, a terminar a Liga em Janeiro, jogando as 3 partidas restantes num único dia. Enquanto jogamos V:TES, nossas esposas jogarão Catan. Será? Seria sonhar demais?

Enquanto isso, tentaremos aliciar novos jogadores neste mês e nos meses seguintes,  antes da Liga 2014 começar após o Carnaval.

Resultado da Partida:
  • Jean 1,5 VP 4 PR
  • Igor 0,5 VP
  • Cláudio 0,5 VP
  • Maurício 0 VP
Ranking da Liga:
  1. Maurício 108 PR
  2. Jean 84 PR
  3. Igor 60 PR
  4. Cláudio 32 PR

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Últimos Eventos de 2013

Pois é, pessoal, o ano chega ao fim logo mais. A vitalidade do V:TES continuou em Teresina e podemos acreditar também que em várias partes do mundo onde este magnífico card game é jogado.

A Liga Teresinense ainda não terminou, temos quatro partidas para o final e, certamente, com poucas semanas restando. Esperamos encontrar um dia com tempo suficiente para duas partidas, assim, em dois dias concluiremos esse longo torneio.

Caso seja possível, pretendemos fazer um torneio com 2 rodadas + final valendo alguns boosters. Está ficando mais difícil, no entanto, faremos o possível para acontecer.

Outro evento que me interessa realizar é o storyline Ragnarok. Parece-me bem divertido, além de fazermos sair do nosso padrão de jogo. Mas pode ficar para janeiro, nas férias da Liga.

sábado, 23 de novembro de 2013

Liga Teresinense de V:TES - Partida 16

A noite de sexta-feira foi marcada para mais uma partida de V:TES. Maurício foi o anfitrião da décima sexta partida da Liga.

Eu inventei de jogar com um deck que vi na Internet e atrasei o começo do jogo montando um deck muito meia-boca por causa da falta de cartas para ele. Sinceramente, é para querer não pontuar de jeito nenhum.

Ainda assim, foi uma novidade divertida até para mim. Ficou assim a configuração da mesa:

Jean (Malk Bleed) -> Maurício (Ventrue Bleed) -> Igor (Toreador/Ventrue Vote) -> Cláudio (419 com Brainwash)

O Maurício começou como deve ser, eu atrapalhei um pouquinho o Jean com uma Brainwash. O Igor errou um bocado, segundo ele, passou um tempo de defendendo mas ainda assim tentando me tirar do jogo.

Jean, com um deck bem versátil, começava a engrenar e ir pra cima do Maurício. Um bocado de bleed começou a rolar, e numa mar de decks auspiciosos ninguém sabia onde o bleed iria acertar.

Afinal de contas, o Igor foi o primeiro a sair do jogo. 1 Vitory Point importante para o Maurício. Eu me tornei a presa do Grande Mau mas consegui sobreviver um turno. Não posso dizer o mesmo dele quando o Jean mandou bleeds pesados para cima dele. O erro que o Maurício cometeu foi influenciar um vampiro, subestimando os bleeds pesados com stealth dos Malkavianos.

Por incrível que pareça, meu jogo inócuo, me levou até ao head-to-head. Logicamente, perdi. Gostaria que o Tzimisce Wall ficasse para o final do jogo, ele teria mais chances de vencer.

Só sei que no próximo jogo, irei com outro deck. Na verdade, vou estrear mais um. Esse ano tá perdido para mim. Último lugar de novo.

Resultado da Partida:

Jean 2 VP 1 GW 16 PR
Maurício 1 VP 4 PR

Ranking da Liga:

  1. Maurício 108 PR
  2. Jean 80 PR
  3. Igor 60 PR
  4. Cláudio 32 PR


Até o próximo jogo.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Liga Teresinense de VTES: Partidas 14 e 15

Fomos convidados a jogar no escritório do Maurício no bairro Cristo Rei. Iríamos jogar no ambiente do líder da liga, então poderíamos prever mais dificuldades em alcançá-lo.

Não foi bem isso que aconteceu, como verão a seguir:

Primeira partida: Cláudio (Tzismice Wall) -> Igor (Midcap G3/4 Vote) -> Maurício (Ventrue Bleed) -> Jean (Malk Bleed)

Nesta partida resolvi começar com vampiros de capacidade a menor possível. Na verdade, não eram nem os melhores vampiros da minha cripta que estavam na região não-controlada. A posição na mesa também não era das mais confortáveis, mas eu contava que os ataques do Maurício fossem reduzir a agressão do Jean sobre mim.

Minha preocupação estava sendo a falta de Wakes e a presença de permanentes que seriam interessantes jogar para fazer um bom setup. A maioria das ações desse tipo foram atrapalhadas pelo Igor, não sem uma penalidade em resposta. Alguns bleeds acabaram passando e até mesmo bounces vindos por causa das investidas do Maurício sobre o Jean.

Não consegui conter a volta de um dos vampiros do Igor da região de torpor. A minha ideia era também atrapalhar o jogo do Igor para que ele não crescesse no jogo, assim que eu conseguisse consolidar minha posição. A falta de interceptações permanentes foram fundamentais para o enfraquecimento dessa estratégia assim que eu comecei a pô-la em prática.

O início das ações políticas do Igor foram sobre o Maurício com respingos em mim. No entanto, respingos consistentes.

Enquanto isso, até por conta de uma mão não muito boa, o Jean acabou saindo do jogo. Eu estava naquela momento também numa situação não muito confortável. O Igor havia se recuperado e começou a se consolidar. Seu plano de me fustigar com votos estava fazendo efeito aliado aos bleeds do Maurício. Acabei saindo do jogo sem nenhum VP.

A partida correu de forma bem ligeira. As defesas do Igor conseguiram afastar os ataques perigosos do Maurício e sua posição cresceu de tal forma que se percebia que quanto mais o tempo passava mais ele tinha chances de vitória. Não deu outro resultado.

Resultado da Partida 14:

  • Igor 1 VP 1 GW 12 PR
  • Maurício 2 VP 8 PR
Segunda partida: Cláudio (Winnie dominate bleed) -> Igor -> Maurício -> Jean

Resolvi mudar de deck pois minha posição no torneio está bem desconfortável. Há eras não faço um bom jogo. Antes mesmo da escolha da posição das mesas já havia me decidido pela troca de baralho. A posição permaneceu menos propícia mas era preciso tentar mesmo assim. A mão e a região não-controlada veio muito boa.

Comecei realmente forte com Information Highway, anulando bastante o fato de começar a partida. Acabei descartando no final do primeiro turno uma Parthenon por haver outra na mão, e no terceiro turno vi a segunda cópia ser anulada. Foi frustrante mais continuei indo pra frente, não havia escapatória - se ficar o bicho come se correr o bicho pega.

Era a situação em que eu me encontrava. Havia o Jean apostando forte seus ataques e o Igor contando com seus votos para baixar minha reserva de forma mais rápida que eu esperava. Difícil negociar nessa situação. Era o tudo ou nada.

Foi nada mesmo.

O Jean acabou me tirando da partida, meu jogo foi completamente anulado pelas boas escolhas do Igor. Ele acabou aos poucos recuperando a reserva e foi mantendo o jogo em suas mãos com boas defesas e ataques indefensáveis, graças à baixa capacidade de intercept dos decks do Jean e Maurício.

Deck de voto acabou sendo uma boa escolha nesse ambiente, onde o único deck com fortes intercepts era o meu e o do próprio Igor.

Resultado da partida 15:
  • Igor 1 VP 1 GW 12 PR
  • Maurício 1 VP 4 PR
  • Jean 1 VP 4 PR
Ranking da Liga:
  1. Maurício 104 PR
  2. Jean 64 PR
  3. Igor 60 PR
  4. Cláudio 32 PR
Estou entrando de férias agora e, em vez de jogar mais, vou dá uma pausa no jogo para viajar. Logicamente, vou pensar em como reagir no final do torneio.

Até a próxima!



domingo, 20 de outubro de 2013

Liga Teresinense de VTES 2013 - Partida 13

Em nossa corrida para terminar as 20 partidas da Liga e dentro das nossas possibilidades de tempo ainda estamos conseguindo fazer boas partidas, realmente divertidíssimas partidas. Rir é o elemento comum em nossas sessões de jogo.

V:TES é um card game que tem um excelente conjunto de regras que fortalece o multiplayer. Não sei avaliar bem como ele funciona em ambiente de torneios oficiais, onde jogadores reúnem-se em equipes e procuraram ajudar-se durante eles. Conheço as regras de conduta mas não conheço a prática efetiva. Somente uma vez passei por isso, e não soube como contornar tal situação.

Voltando aos dias atuais, temos a partida 13 que rolou lá em casa, no dia 16 de outubro de 2013. A mesma turma de sempre e vamos à sua configuração:

Cláudio (Tzimisce Wall) -> Maurício (Brujah/!Brujah Rush) -> Igor (Toreador Vote) -> Jean (Malk Bleed).

Um posicionamento de mesa interessante. O deck mais avalanche da mesa, o do Jean, estaria sendo contido pelo meu, o mais contendor de todos. O Maurício e seu "caça confusão" estaria atrapalhando a condução das votações do Toreadores. Chances tremendas de um equilíbrio da mesa.

Foi mais ou menos isso o que aconteceu. Eu escolhi colocar um vampiro na mesa o mais rápido possível para tentar evitar uma sangria maior, uma vez que os malkavianos entram muito cedo no jogo, e com Information Highway, nem se fala! Fui muito sangrado no começo do jogo, então tive que ficar somente com dois vampiros na mesa. Os demais botaram de três a quatro vampiros.

O jogo do Jean era simplesmente passar o rodo no meu jogo mas não estava conseguindo, os stealths em algum momento não estavam vindo em quantidade suficiente. Ele estava esperando acumular para ter mais eficiência nos ataques, evitando mais de seus vampiros fossem enviados para torpor.

O Igor, quando tinha oportunidade de votar, minava as condições do Jean. Ele era o único com condições de trabalhar com a mesa inteira, além do Maurício. Esse não usou de crosstable.

Numa partida com tempo previsto de duas horas, faltando 20 minutos para o fim, ninguém tendo saído do jogo, o Igor resolveu "quebrar a corrente". Por meio de um Banishment, ele devolveu minha principal peça para a região não controlada, abrindo uma via para a entrada dos ataques do Jean. A minha reserva, parcamente defendida, ruiu imediatamente.

Após isso, Maurício e Igor não duraram muito no jogo. Game Win para o Jean.

Resultado da Partida:

  • Jean 3 VP 1 GW 20 PR
  • Outros 0 VP 0 PR
Ranking da Liga:
  1. Maurício 88 PR
  2. Jean 60 PR
  3. Igor 36 PR
  4. Cláudio 32 PR